23 de nov de 2009

John Mayer - Battle Studies



Moçada, bão?! =)

Fazia tempo que queria escrever sobre o álbum novo do John Mayer, o Battle Studies, lançado no dia 17 de Novembro. Eu sou suspeito pra falar porque quem me conhece sabe que eu gosto muito das músicas dele, letras (principalmente), etc e tal... Me identifico MUITO com o trabalho que ele faz.

Nesse ele resolveu experimentar mais ainda que no Continuum e, por isso, é um pouco mais demorado pra digerir e entender a proposta às vezes. Mas continua tendo o “Q” de John Mayer claro.

Mas teve uma coisa que eu observei (ou inventei? =) ) sobre as músicas: elas se ligam. É quase um álbum conceitual parece. Um álbum conceitual são aqueles em que as músicas contam uma história mesmo, como um livro, contos, etc.

Então vai aí minha opinião sobre cada música e em baixo a historinha:

Heartbreak Warfare – Boa escolha pro começo do CD. Música forte e com muita ambiência. Uma das minhas preferidas.
Começa o álbum com uma música de relacionamento acabado recentemente “If you want more love, why won’t you say, so?”


All We Ever Do Is Say Goodbye – Baladinha boa que relembra um pouco a época do começo de carreira e me lembra um pouco de Confortable, pelo ar triste um pouco “pomposo”.
Essa música é quase uma resposta da outra pessoa para a primeira faixa. Como dizendo que não adianta se tudo acaba novamente.

Who Says? – Confesso que gostei muito da música qdo eu ovui a primeira vez, mas hoje ela é uma das que eu menos gosto no CD simplesmente pela semelhança com Stop This Train do Continnum, tanto na técnica de violão, andamento e o ar “tristinho”. Não entendam mal, gosto muito da música mas não é das mina favoritas.
A música é a fase do “grilo”. Já que não deu certo o relacionamento voltar ele resolveu “enfiar o pé na jaca”! =)

Perfect Lonely – Ótima música! Depois das 3 primeiras terem um clima mais sério e as vezes triste, nessa o CD acorda e fica mais alegre! Uma das minhas preferidas do disco. Leva a medalha de bronze do meu ranking.
Depois de “enfiar o pé na jaca” o cara liga o foda-se pq não conseguiu se relacionar com ninguém e resolve se sentir bem com o fato de estar sozinho a algum tempo. Então a solidão é perfeita! =)

Assassin – Essa disputa pau a pau a título de preferida do CD. Música muito experimental, muita ambiência, uma linha de baixo muito bacana e um refrão massa! Show. Fica em 2º no ranking.
Agora o cara depois de se sentir bem sozinho resolve se tornar o garanhão e sair roubando os corações das mocinhas. Até encontrar uma que fez com ele o mesmo.

Crossroads – O que dizer sobre ela? Eric Clapton... Se fosse do John Mayer seria a minha predileta do disco. Mas não é, então vamos tratar ela a parte.
Ela tbm não encaixa na história que to contando. Se forçar até encaixa, mas vamos deixar de lado... Vamos dizer que o cara transtornado pela assasina da música passada resolveu pegar a guitarra e tocar um cover de um artista que ele gosta. =)

War Of My Life – Minha predileta hoje (e isso pode). Gosto do andamento da ambiência, do tecladinho no fundo e da letra. Mas isso é muito pessoal então talvez não entendam pq essa é a melhor pra mim. Perfeita...
Depois de terminar um relacionamento, ficar doidão, se sentir bem sozinho e começar a roubar os corações das mulheres ele dá uma parada e resolve que vai enfrentar a vida de frente.

Edge Of My Desire - No começo me lembrou as baladinhas de Joe Satriani. Ótima música e bem emocional. A música tem um ar mais melancólico, meio desesperado, meio de súplica, quase um pedido de ajuda...
Enfrentando a vida de frente o cara então resolve procurar a mulher lá da primeira música e dizer que ela é o eixo dos desejos dele e que ele não quer esconder isso mais.

Do You Know Me – Outra música bem experimental e bem diferente das músicas “normais” do John Mayer. Me lembrou uma musica do Incubus (vou vcasculhar e coloco aqui pra vocês qual é). Boa pra ouvir em casa, relaxando, tomando um vinhozinho. E claro, tem a cena célebre da “flor no cabelo de uma moça” que eu sempre que escuto imagino na hora a cena e abro um baita sorriso.
Parece que depois da súplica da música passada ele ainda sente um coisa pela mocinha mas parece que se torna algo mais platônico, algo mais distante, como um sonho. Parece que deu errada a súplica e ele levanta a questão se a mocinha o conhece realmente.

Friends, Lovers or Nothing – Ótima música! Ótima letra, ótima reflexão e, como é meio característica, ele fala de verdades que as vezes ignoramos e de forma simples. Essa fica em 4º lugar no meu ranking do disco.
Agora ele resolve colocar um ponto final na história. Tentou, voltou, ficou meio num chove num molha. Então percebe que não dá certo ficar no meio do caminho. É tipo: ou vai ou racha.

Half Of My Heart – A música é bacana animadinha. Mas não sei se é só eu, mas a participação da Taylor Swift... sei lá, me soou meio artificial. Por isso, não entrou no top 5. Porém a letra é muito boa e novamente bem pessoal pra mim.
Depois do último relacionamento o cara decide q não vai amar mais nada e aparece uma pessoa muito especial na vida dele. Porém, como já passou por poucas e boas acaba se dividindo em duas pessoas e só consegue doar metade do seu coração. E ao mesmo que ele não consegue parar de amar, ele não se permite amar.

Que viagem né!? Ahahaha!
Sei lá isso tem algum sentido ou é forçado demais, mas julgando que que o álbum é baseado em experiências dele nos últimos anos, não duvido que possa ter algo desse tipo ligando as canções. Vai saber né...

RESUMINDO: Recomendadíssimo!

Agora é ralar e começar a tirar as música pra poder tocar! 

CHEERS!

17 de nov de 2009

Justo! Video Release

Tá aí moçada o vídeo release da banda Justo!
Espero que vocês gostem!

Assistam e comentem!



Cheers!

3 de nov de 2009

"Not on révens dór..."

Esse é "velho", mas eu acho engraçado demais.
Racho a cara de rir...



CHEERS!

2 de nov de 2009

Constatações

Bom pessoal, voltei de Minas Gerais de uma viagem de só 2 dias, mas com algumas constatações:

- Se vc vai viajar de manhã, no dia anterior não saia, tome todas e chegue 5 da manhã: você pode perder o voô e até um dia inteiro da sua viagem;
- Celular é uma coisa importante até mesmo quando não envolve ligar/receber ligações ou lista de contatos;
- É fácil receber críticas sobre algo que você não está comprometido;
- Pessoas que falam fechando o olho me irritam;
- Pessoas que querem ter razão em tudo me irritam;
- As pessoas não terem idéia do que você faz é bom. Faz você perceber que a chama por fazer e ser reconhecido por isso ainda está lá e não foi embora como às vezes pensou;
- Tentar ser "O Impostor" não é fácil. Não foi dessa vez que eu tive sucesso. #fail;
- Eu quero tocar em MG! A maioria dos cartazes e bares que vi tinham
música ao vivo, com banda e... de ROCK!;
- Não viaje só com cartão. Dinheiro vivo faz (muita) falta;
- iPod/MP3 Player faz (muita) falta;
- Subir ladeiras com alcoól na cuca é fácil / no dia seguinte não;
- Notebook + filmes/seriados/vídeos é o melhor passatempo num avião/ônibus. O tempo passa rapidinho. Só não esqueça de estar com a bateria carregada;
- Viaje! É um momento onde você pode pensar e renovar, nem que seja só um pouquinho;

CHEERS!