27 de mai de 2009

O que é meu.. é meu!

Opa!

E aí pessoal? Tudo bem? Fimose? :)
(É muito estranho falar assim com o nada... hehe)

Post de reflexão..

Já viram como ficamos bravos, como sentimos uma quase ofensa quando outras pessoas nos dizem “Cara, você está errado.” Muitas vezes agente sabe que estamos, mas uma outra pessoa dizer isso dói demais dentro de nós mesmos.

E isso porque? Porque me sentir mal se outra pessoa fala que eu to errado sem nem mesmo discutir sobre isso...

Acontece que o ser humano é inundado de vaidade: o tal EGO. Por ser uma idéia, um objeto, um produto MEU ele imerge dentro do nosso ego. É “meu” carro, “minha” casa, “meu” celular, “minha" caneta e até mesmo “meu” Deus. A idéia do “meu” está acima de qualquer coisa. Aquilo é nosso e ninguém tasca. Quando alguém critica acaba ferindo nosso ego.

E isso ainda vai além! (Somos complexos demais) O que fica em jogo não é somente que “estamos errados” sobre tal assunto ou que meu celular está detonado. Todas as nossas crenças e concepções ficam ameaçadas. Alguém dizer que estamos errados nos leva a reconsiderar tudo: o nosso gosto pelo estrogonofe, nossa opinião sobre os ovinis, ou se falar meio cheio é mais certo que falar meio vazio. Parece que todas nossas idéias devem ser revistas.

E nem vem me falar que você não sente isso. Que lhe dá bem com a crítica. Lhe dar bem é o que fazemos, mas no fundo, lá no fundinho, agente sente um pequeno ressentimento.

No final, o que acontece é que gostamos sempre de continuar acreditando no que já acreditamos. Então mesmo sabendo que estamos errados, ou que nosso carro ta uma @#$% agente tenta milhões de argumentos internos pra mostrar que estamos certos em continuar tendo as idéias ou coisas.

Por isso, tenhamos cuidado quando criticarmos alguém.


Cheers!

22 de mai de 2009

Memória falha...

Vou conversar hoje sobre uma situação que me deixa desesperado, completamente sem graça e que é difícil de disfarçar.

Suponhamos que estamos em um shopping. Você andando admirando as vitrines (comprando jamais, viu!?) e aí uma pessoa te olha... Você acha que lembra dela, sabe que a conhece de algum lugar. Então o inesperado: “Oooooooi Eduardo! Tudo bom? Como é que tá tudo?”

Pronto. Você dá aquele sorriso e começar a pesquisar em todas as pastas e arquivos dentro do HD que existem na nossa cabeça: bar, trabalho, família do cunhado, família da namorada, show, academia, amigo do amigo do amigo do vizinho do tio.. e.. NADA!

Enquanto isso a pessoa tá lá, te fazendo mil perguntas sobre você, sobre amigos em comum, ou seja, ela realmente te conhece. E vc mal sabe como conversar com ela: você responde? Engata uma conversa e dá uma disfarçada? Pergunta “Eu te conheço”? ehehe

Não dá tempo de pensar muito e aí dependendo você fica com aquela cara de barata tonta no meio da conversa.

Pra piorar a pessoa insiste em repetir 30mil vezes o seu nome durante o “lero”. “Eduardo, e como é que tá o Paulo?”, “Mas geeeeente, Eduardo, é mesmo?”, “Eduaaaaaardo de Deus não acredito que você ta aqui.”

E aí pra vc se despedir... “Então ta mocinha, já vou indo então” ou então "Tá certo brother, vou ter que dar uma chegada ali" kkkkk

om, acabou a conversa. A pessoa foi embora.. E aí como em um passe de mágica no outro dia cai a ficha, sem você fazer o menor esforço "Nooooooooooossa... era o FULANO, amigo de CICLANO que agente viajou junto.."

Sua linda e perfeita memória lembra da pessoa numa facilidade sem igual, mas tudo que agente queria é que fosse no dia certo!

Cheers!

21 de mai de 2009

Ich! Mudou e agora?

Galera, vocês já perceberam como não queremos mudar quando as coisas mudam?

Não sei se isso já aconteceu com vocês, mas comigo acontece direto!

Você fica lá, passa momentos, minutos, horas, dias, meses e até anos desejando mudar algo na sua vida. Que aquela pessoa que vc gosta goste de você, que seu cabelo fique mais loiro, que você consiga ir morar sozinho, que seu chefe chato saia da empresa, que seus amigos parem de te azucrinar, coloque-aqui-na-lista-o-que-você-quer-mudar-na-vida-agora... Whatever!

Aí um belo dia: acontece!! E aí? Já aconteceu comigo e com muitas pessoas que conheço que no instante que elas mudam agente pensa "nossa como podia ter ficado tudo igual" rsrssrsrsrs...
E ainda tem vezes que agente adora a mudança, mas quer continuar fazendo tudo do mesmo jeito apesar de tudo tendo mudado e aí bate aquela insatisfação e você já não entende mais porque você queria tanto que aquilo acontecesse. "Ah.. não era bem isso que eu queria."

Sabe se lá porque agente sempre tem algo pra mudar, mesmo tendo exatamente aquilo que agente desejou com tanta força.

Mas o melhor é que agente sempre continua querendo algo né? Seja lago novo, ou aquele algo velho-novo..

Cheers!

18 de mai de 2009

1, 2, 3... Testando...

Várias vezes parece que é tudo muito sério - que se agente cometer algum erro, tudo terminará em desastre e o mundo desaba sobre nós. Mas na verdade tudo o que agente faz é apenas um teste: um experimento para “ver o que acontece.”

Não tento dizer aqui que devemos ser irresponsáveis e ligar o foda-se. Não é brincar e levar a vida sem consequência, sem limites e sem consciência.
Mas sim que devemos nos permitir errar, nos permitir tentar coisas novas, nos permitir as coisas que nos movem. Não deixar aquele medo de dar errado nos vencer e podar nossos sonhos e nossas vontades.
Entender também que se algo saiu errado na sua tentativa, podemos continuar e procurar fazer dar certo na próxima.
Acho que quando agente se permite ao erro e leva as situações da vida como um teste fica mais leve...

Nós não sabemos de tudo, não sabemos nem se o que agente que é certo está realmente certo...
Então vamos testar pra ver o que acontece!!

17 de mai de 2009

Tem tanta coisa pra escrever... eu só preciso de TEMPO!!! Socorro!!!
Ah.. só pra deixar registrado: PEdra Letícial hoje no Faustão: FANTÁSTICO!!!! Tá certo que o Cambota tava um pouco tímido... mas puta que pariu... SHOW DE MAIS! Espaço "felomenal"!!! Espero que isso os leve pra mais alto ainda!!!
Gosto demais das pessoas, dos música e do trabalho que eles fazem!
Parabéns de coração!
Depois quero escrever mais sobre isso tudo... inclusive sobre a apresentação deles.
Bjo me liga!!!

11 de mai de 2009

Quer conquistar uma gatinha geek (nerd)?

Quer conquistar uma gatinha geek (nerd)?

- Tens Permissões de raiz na minha vida…
- Quero ser uma PenDrive para o teu USB!
- Contigo não preciso de um ficheiro Swap…
- És a password do meu email!
- Queria ser um blog para me visitares todos os dias
- Quero ser um rato para me tocares na roda todo o dia
- Adiciona-me aos teus Favoritos
- Quero ser um teclado para que me tecles todo o dia
- És o HTML do meu Coração.com
- Estás sempre no meu C:\Meu\Coração
- Tens mais estilo que o W3C e mais cache que o Google
- És o meu Kernel
- O TeuCoração.com está no arranque do meu explorador
- És o socket do meu processador
- Compila-me o código
- Meu .Gif, anima-me a vida
- És como o Firefox: livraste-me do Internet Explorer
- Queres ser o Enter da minha vida?
- Quando te vejo o ciclo do meu CPU acelera
- Tens prioridade máxima no meu ciclo de processos
- Na cama és um verdadeiro overclocking
- Jogamos ao código Binário? tu ofereces o 0 e eu dou-te o 1
- Juntos somos como um processador de dois núcleos
- Tenho um Feed RSS dos teus pensamentos
- Entro em modo Hibernar quando não estás ao meu lado
- Sincronizamos os nossos corações via WiFi?

3 de mai de 2009

Marketing é a alma do negócio...

Alguém já teve aquela sensação de batalhar, convencer, correr atrás e no fim das contas isso não ter valor nenhum porque ninguém ouviu falar que você foi quem fez? Acho cômico que correr, batalhar, instigar, lutar tem pouco (ou nenhum) valor se você não falar isso para as pessoas?
Se você não deixar extremamente claro e não falar explicitamente o que você fez/faz/que fazer as coisas deixam de ser valorizadas. Atitudes apenas não bastam é necessário sempre divulgar as atitudes.
E muitas vezes não é necessário nem ter as atitudes, falar já é necessário. Já dá aquela impressão que se tem atitude mesmo não tendo. Dá aquela falsidade que tantos adoram se enganar por ela.
Isso realmente me deixa puto...